domingo, 31 de dezembro de 2017

VADE RETRO!




E muita coisa isso. Me da uns dias que vou fazer contato para que o DD entre nessa negociação
(Mensagem de Whatsapp divulgada por Rodrigo Tacla Duran, advogado da Odebrecht)

Dum-dum, doce de coco, dopamina,
disparada de potro, doida peta,
como se um duende desse na buzina
ou Deus jogasse dados com o capeta.

Desando de quem dorme na latrina
depois de um ricto ou diluvial careta,
de um demente que em dobro desatina
num dúbio pas de deux ou carrapeta.

Vade retro! E há quem entre no negócio,
com bênçãos de pastor ou de mandrake
(se não for o Chifrudo o grande sócio)!

Muita coisa! — até mesmo para um craque
que, como eu, no furdunço anda curtido
e em dar pares à dança, destemido!

(Indigestos e purgativos, 3ª série, inédito)

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017


PRESTEZA




(Foto: reptossaurus.blogspot.com.br)

A Justiça brasileira demora 24 anos para prender Maluf, enquanto demora 6 dias para ler 250 mil páginas contra Lula!
(Meme do Facebook)

Leria muito mais e sem preguiça,
pois em questões de urgência é desenvolta
(se o tema a faz coçar); mas corta a volta
e dorme, quando o assunto é só justiça.

Tem no estômago (embora não pareça)
uma espécie de lixa que deglute
facilmente metade de um mamute
(ou outro bicho grande que apareça).

Justiça ou britadeira, ou só martelo,
vê no Brasil um prego, e há de batê-lo
mesmo que a tábua rache fatalmente.

Assim funciona, em terra tropical
a ideia da presteza, judicial,
que aqui, por índole, jamais se mente.


(Indigestos e Purgativos, terceira série)